Quinta do Isaac 75cl

40,85 €   43,00 €

O 2013 é a segunda colheita deste vinho ,
que é feito apenas com uvas das nossas vinhas onde praticamos viticultura
biológica e que a partir de 2016 se encontra certificada. O objectivo foi obter
um vinho mais puro com taninos firmes e elegantes. Os vinhos produzidos
com a agricultura orgânica em comparação com a agricultura convencional
são muito mais pessoais, mais originais, com mais caráter e expressão do
lugar onde nascem ... são a expressão do terroir ".
Vinificação: A vindima manual decorreu durante o mês de Setembro.
Depois de uma selecção criteriosa, quer na vinha quer na adega, após a pisa
em lagares tradicionais de granito, a fermentação decorreu em cubas de inox,
com maceração durante 45 dias. Estagiou depois, durante 18 meses, em
barricas de 500 litros, de carvalho francês novo.
Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Sousão.
Notas de prova: Cor: Rubi intensa e muto viva.
Aroma: complexo e intenso, onde se destacam os frutos pretos maduros, em
conjunto com aromas balsâmicos e notas de especiarias, provenientes do seu
estágio em barrica.
Boca: Firme e concentrado, com acidez equilibrada, possui taninos maduros
bem envolvidos no seu corpo e volume. Apresenta um final muito longo e
persistente, que no seu conjunto, permite prever uma grande longevidade.
Data ideal de consumo: 2016 – 2036
Engarrafamento: Em Julho de 2015 foram engarrafadas 4425 garrafas de
750 ml, 20 garrafas de 3 litros e 4 garrafas de 5 litros.
Sugestão de serviço: Este é um vinho que merece uma preparação cuidada
de acordo com a elegância do momento. Idealmente a garrafa deverá ser
colocada ao alto na véspera e aberta duas a três horas antes de ser servida.
Depois de devidamente decantado, para separar o possível depósito natural,
recomenda-se que seja bebido à temperatura de 17-18ºC .
Sugestão de acompanhamento: Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau,
Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.
Enologia: Duplo PR (Pedro Sequeira, Filipa Pizarro e António Rosas).

Ler mais
Ano
Quantidade

Partilhar
     
×