Colares Chitas 75cl

25,00 €  

Esta casa foi fundada em 1898 por António Bernardino da Silva Chitas em Azenhas do Mar. Ao longo dos primeiros anos, as suas vendas concentravam-se basicamente na região de Lisboa e na exportação em grande escala para o Brasil. Com a recessão mundial dos anos 30, houve uma grande quebra nas vendas para o Brasil, o que originou grandes dificuldades na Região de Colares. Posteriormente, houve uma lenta recuperação, mas já com um muito menor número de comerciantes de vinhos. Seguido pelo seu filho, também ele António Bernardino da Silva Chitas Júnior e, presentemente, pelo seu neto António Bernardino Paulo da Silva, as suas vendas concentram-se hoje, não só no mercado interno, mas em larga percentagem na exportação de vinhos para vários países da Europa e Estados Unidos da América. É uma empresa orgulhosa dos inúmeros prémios conquistados - mais de 60 entre medalhas de ouro, prata, menções honrosas - em concursos nacionais e internacionais, premiando a qualidade dos seus vinhos e das suas diferentes marcas: Colares Chitas, Casa da Azenha, Carunchosa, Ribamar e Paulo da Silva Garrafeiras. Em 1994, o presente proprietário, neto do fundador, adquiriu um edifício emblemático da região vinícola de Colares: as Caves Visconde de Salreu. Este armazém, edificado em 1920, na sua origem armazenava os seus vinhos em grande tonéis. Nos anos 60 a sua capacidade de armazenamento foi alargada para cerca de um milhão de litros, com a construção de grandes depósitos, para fazer face à crescente exportação de vinhos para o Brasil e outras partes do mundo, incluindo a remessa de barris de 100 litros para as antigas colónias portuguesas de Angola e Moçambique.

in http://www.infovini.com/

Maduro na fruta, um branco com peso, perfil algo escondido, precisa abrir no copo Gordo na boca, num primeiro impacto lembra um Porto branco, tem boa acidez mas um estilo pouco consensual.

in Revista Grandes Escolhas


15,5 Revista Grandes Escolhas

Ler mais
Ano
Quantidade

Partilhar
     
×